fbpx
Cajamar Gerais

Robinho não será extraditado por estupro na Itália

“nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes da naturalização, ou de comprovado envolvimento…
Por Cajamar Gerais
3 de novembro de 2022

Compartilhe!

O atacante Robinho teve o pedido de extradição negado pelo Brasil e dessa forma não será levado para cumprir pena na Itália.

Robinho foi condenado no país europeu por ter cometido (segundo o processo) estupro de uma jovem, quando atuava pelo Milan, em 2013.

Ocorre que o Brasil não extradita os seus naturais, consoante a Constituição Federal, em seu artigo 5º, LI, assim descrito na Carta Magna vigente.

“nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes da naturalização, ou de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma da lei;”.

Posto isto, caso fique em território Nacional, o jogador não cumprirá pena, no entanto, caso viaje internacionalmente, há o risco de ser preso e levado para cumprir pena no país europeu.

Clique acima e receba as principais notícias de Cajamar e região na palma da sua mão. Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Gostou? Que tal compartilhar?

Por Cajamar Gerais
O Cajamar Gerais foi fundado em 22 de janeiro de 2020 e desde então atua na Comunicação Social de Cajamar e Região.

Gostou? Leia mais!

More Categories

Sobre o Autor

Cajamar Gerais

O Cajamar Gerais foi fundado em 22 de janeiro de 2020 e desde então atua na Comunicação Social de Cajamar e Região.

Fale com a equipe

3 + 11 =